EVANGELIZE ENSINANDO

Esta é uma ferramenta apropriada para a Igreja alcançar às pessoas não-crentes para Cristo. É mais que um folheto evangelístico: é um curso bíblico nos lares. São apenas cinco lições aplicadas em cinco encontros, conforme a disponibilidade dos que vão ensinar e dos que irão receber as aulas em suas casas.

Primeiro comece por sua casa se for necessário. Em seguida, por seus amigos, por fim, consulte o guia de orientação da revista e veja como alcançar as pessoas que você não conhece.

Portanto eis uma oportunidade para quem deseja evangelizar. Quando se ensina a Palavra de Deus, ficamos conscientes de que praticamos um evangelismo eficiente e eficaz.

terça-feira, 29 de julho de 2014

SE BOM JESUS ERA BOM, AGORA FICOU MELHOR

A cidade de Bom Jesus está sendo evangelizada com o modelo que o Senhor Jesus ensinou aos seus discípulos. Não temos dúvidas de que a evangelização mais eficiente é quando se ensina a Palavra, aliás evangelizar significa ensinar. É normal os dirigentes de igrejas mandarem
os irmãos panfletarem (nada contra, continuem), e a noite nos púlpitos eles comentam que foram evangelizadas cem, duzentas... casas. Eu entendo que eles fazem assim porque foram ensinados assim. Pregar, panfletar e ensinar são três coisas diferentes, mas ensinar é mais eficiente. Quem duvida?

Quero parabenizar ao Pr. Misael Dantas, pela grande iniciativa que tomou, e digo que estou à disposição em qualquer apoio que o senhor precisar, quanto ao evangelismo pessoal. Agradeço também à todos o irmãos da igreja que compareceram ao treinamento, e, também, aos irmãos que esteve conosco na implantação desse trabalho: Pr. Nascimento e o Pr. Francisco Gomes. Forte abraços.
Miss. Clésio

sábado, 28 de junho de 2014

FALA DO Pr. MARTIM ALVES AOS OBREIROS

Pr. Martim Alves
Presidente da IEADERN
Louvamos a Deus pela vida do nosso irmão Clésio Ursulino de Araújo, e pela brilhante ideia que o Senhor lhe concedeu para esboçar uma obra que estratifique, de uma maneira bem sistemática e inteligente, os passos para a salvação dos que crerão em Jesus, através do trabalho de evangelização nos lares, com a revista “O Caminho da Salvação”. As estratégias de evangelização são importantíssimas: são cinco lições que serão explicitadas em cinco encontros nos lares, onde é apresentado, paulatinamente, o caminho da salvação aos pecadores, com objetividade e simplicidade.
Esta é uma ótima oportunidade para todos que almejam implantar, em sua igreja, um projeto duradouro e consistente. Visto que a proclamação da salvação a toda criatura em todo o mundo é o alvo que deve ser seguido por toda igreja de Jesus Cristo na terra, especialmente, nesses últimos dias, em que se aproxima, ainda mais, sua volta para arrebatar sua Igreja. Jesus, certamente, espera uma dedicação bem mais eficaz por parte de seus servos, no que diz respeito à comunicação do evangelho aos pecadores.
Evidentemente, temos que aproveitar todas as pessoas disponíveis nesta obra e usarmos estratégias bastante consistentes para atingirmos o alvo principal da igreja: ensinar a Palavra de Deus aos que se encontram no parapeito desta vida, inclinados para o inferno. Pregar o evangelho é nossa obrigação (1Co 9.16).
Se compararmos a evangelização como uma corrida de revezamento e entendermos o evangelho como um bastão, veremos que precisamos correr um pouco mais ainda para alcançar os perdidos nesses últimos dias. Jesus é o iniciador da evangelização pessoal e depois passou o bastão para seus discípulos e, consequentemente, essa responsabilidade chegou até nós. O técnico de uma corrida de revezamento costuma deixar o maior velocista à reta de chegada. Agora entendemos, porque Jesus disse aos seus discípulos que obras maiores do que a dele eles fariam. Se considerarmos isso como uma necessidade de acelerar a obra de evangelização na terra, somos os últimos corredores da evangelização e por isso precisamos ter pressa. O apóstolo Paulo se esmerava na Obra da evangelização e chegou a fazer a seguinte assertiva: “Sendo assim, não corro como quem corre sem alvo, ...” (1Co 9.26).
Portanto, amados irmãos e igreja do Senhor, devemos obedecer à orientação de Jesus para evangelização pessoal, uma das mais eficazes formas de evangelização. Assim, apelo a todos os obreiros do Senhor que estão à frente das igrejas filiais e congregações da nossa igreja, para que adquiram a revista O Caminho da Salvação, destinada ao EBL – Estudo Bíblico no Lar.
Deus abençoe ao irmão Clésio Ursulino, por esta iniciativa magnífica, e que venha dar muitos frutos para o Reino de Deus, em nome de Jesus Cristo. Amém.
Pr. Martim Alves da Silva
Presidente da IEADERN e CEMADERN

terça-feira, 17 de junho de 2014

A MELHOR MANEIRA DE SE EVANGELIZAR

Aux. Flávio e Camila
Miss. Clésio e Camila
Graças a Deus que continuamos evangelizando nos lares com a revista O Caminho da Salvação. Mais uma etapa foi concluída nos lares e várias famílias foram evangelizadas. Dessa vez foi a congregação do Conjunto do Bancários, Pitimbu, Setor XVI. Houve algumas decisões para Cristo. Oremos por essas pessoas, algumas não estiveram presentes para receber certificados por alguns motivos.
Parabéns ao Pr. Francisco Canindé, obreiro do Senhor da AD nesse bairro. Meus agradecimentos aos demais irmãos que estão empenhados no EBL – Estudo Bíblico no Lar, mui especialmente ao meu amigo Pb Francisco Gomes, que ministrou o estudo das lições bíblicas O Caminho da Salvação na minha residência, que Deus o retribua com bênçãos materiais e espirituais, extensiva a toda sua família.
Pb. Francisco e Rafael
Pr. Fco. Canindé e Glaice
Parabéns a todos que receberam esse estudo bíblico, em suas casas. Estamos orando por todos vocês para que a Palavra de Deus plantada nos vossos corações venha nascer, crescer e dar frutos; o Espírito Santo de Deus as convença do pecado; toda força do inimigo contra vocês seja destruída; e que Cristo seja o Senhor de vossas vidas. Amém.

quarta-feira, 4 de junho de 2014

CRISTO VEM ARREBATAR SUA NOIVA, NÃO É PAREDE, NÃO.

Miss. Clésio

“Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos.” (Sl 126.6).
Louvamos a Deus pelo trabalho realizado no setor IV, Cidade da Esperança, com as lições bíblicas O CAMINHO DA SALVAÇÃO. Mais de 30 certificados foram entregues em um (1) mês, e entre aqueles que concluíram o curso bíblico em suas casas, várias pessoas entregaram suas vidas a Cristo. Poderia ter sido maior o número de pessoas, se houvesse mais evangelizadores envolvidos nesse trabalho. A missão dada à Igreja não foi ficar entre as quatro paredes; mas ir aonde estão às pessoas. O modelo de evangelizar mais eficiente, foi ensinado por Jesus: "ide e ensinai".
O que se vê nas igrejas é campanha e mais campanha, ensaio e mais ensaios, festas e mais festas, retiro e mais retiros, construções e mais construções...; minha gente, Cristo está voltando! CRISTO VEM ARREBATAR SUA NOVA, NÃO É PAREDE, NÃO! Enquanto a Igreja se ocupa com tudo isso, as almas lá fora estão perecendo. Lembremos de que quem está com saúde é quem deve visitar aos que estão doentes, isto é, aqueles que vivem na prática do pecado! Percebe-se claramente que o amor de Cristo ainda não encontrou espaço no coração de muitos que estão dentro das igrejas. Quantas pessoas você evangelizou este ano? Ou mesmo durante o tempo que se diz evangélico. Aquele que não evangeliza, não deve ser chamado de evangélico. 
Que Deus abençoe a todos os que foram alcançados com o curso bíblico O Caminho da Salvação, e também a todos os evangelizadores. Oremos pelas pessoas evangelizadas para que: a Palavra plantada no coração venha nascer, crescer e dar frutos; o Espírito Santo as convença do pecado, da justiça e do juízo; toda força do inimigo contra elas seja destruída; e Cristo seja o Senhor de suas vidas. Lembre-se de orar, também, por todos os evangelizadores. Amém.

Clésio U. Araújo

quinta-feira, 15 de maio de 2014

TESTEMUNHO

Pr. João Batista, Francinete e Clésio
BATISMO
Miss. Clésio
Aceitei a Cristo no dia 05 de maio de 1982, no templo sede da AD de Natal/RN, bairro do Alecrim, e fui batizado nas águas pelo pastor João Batista da Silva, juntamente com minha esposa, no dia 05 de setembro do mesmo ano. Desde que me converti, sempre procurei fazer alguma coisa na seara do Mestre. No início da minha fé, propus em meu coração visitar todas as casas (400, aproximadamente) do bairro onde morava, para entregar panfletos bíblicos. Fiz isso por duas vezes. Lembro-me ao chegar em uma daquelas casas, na lateral, havia um área arborizada com algumas pessoas, e, quando entrei, com a permissão delas, vi um cidadão sacrificando uma galinha preta. Percebi que acabara de entrar em um terreiro de macumba, porém não me intimidei, distribuí alguns panfletos, falei do amor de Jesus e saí em paz, graças ao Senhor.
Dediquei-me durante vinte e cinco anos como professor da EBD, além de outras atividades internas da igreja. No final desses anos, passei por alguns momentos difíceis, um deles foi em 2006, quando apareceu um câncer de pele em meu rosto, todavia o Senhor curou-me, graças a Deus.
Nesse mesmo ano de 2006 (mês de junho), tive uma visão impressionante – o dia já vinha raiando, quando vi no céu duas dimensões interligadas por uma ponte estreita. A do lado esquerdo, havia árvores e muita gente; a do outro lado, era incandescente como o sol. Algumas pessoas levantavam a Bíblia em suas mãos, antes de passarem por aquela travessia. Todavia a maioria descia por uma rampa muito larga, e sumiam num enorme buraco totalmente escuro. Enquanto isso, poucas pessoas que caminhavam sobre a ponte, jogavam cordas e gritavam: venham, este é o caminho. Algumas pessoas eram puxadas para cima; outras, seguravam as cordas e puxavam as de cima para baixo, todavia elas não caíam. Não consigo esquecer o que vi. Até hoje, isso inquieta-me, não posso ficar inerte.
Ilustração
A partir dessa visão, fui incomodado por Deus a sair do “casulo”, para alcançar as pessoas que estão lá fora sem Deus e sem salvação. Então procurei nas livrarias um material didático que trouxesse algumas lições bíblicas apropriadas, mas não o encontrei. Foi aí que o Senhor começou a despertar-me, e escrevi a revista O Caminho da Salvação, com cinco lições bíblicas para suprir essa carência. Podemos dizer, ilustrativamente, que as lições são “cordas” a serem jogadas aos que estão indo para o inferno sem Deus e sem salvação.
Precisamos seguir o exemplo do Apóstolo Paulo, entre muitos outros, o qual não mediu esforços para fazer missões, e sem interesse próprio. A igreja daquele tempo não ficava esperando que as pessoas fossem ao seu encontro, e, diga-se de passagem, não havia os recursos que temos hoje: rádio, televisão, internet...; mas, ela ia ao encontros das pessoas de casa em casa (At 5.45), pois estava cheia do Espírito Santo. Foi o período em que ela mais cresceu. O que diríamos da igreja do nosso tempo? Modernizou-se e fechou-se entre quatro paredes. Muitas coisas de grande valor estão a desejar, como: amar ao próximo, o desejo de evangelizar, etc.
Certo dia ouvi um pastor dizer: “evangelizar de casa em casa está ultrapassado, agora é pela internet”. Isso lembra uma outra frase que diz: “quando alguém não quer fazer algo, apresenta uma desculpa; mas quando é do seu interesse, dá-se um jeito”. É bem verdade que não se deve desprezar os meios de comunicação, porém é impossível eles substituírem o contato pessoal. Quando visitamos uma pessoa, podemos sentir suas necessidades mais de perto, e assim fica mais fácil atendê-la em alguma coisa que for preciso, além de evangelizá-la. A igreja que não evangeliza está na iminência de fechar suas portas.
Um exemplo disso é a Europa, o berço da reforma protestante. Infelizmente, hoje é um continente pós-cristão e apóstata. Isso não é um problema só do continente europeu, mas do mundo todo. Há igrejas mais parecida com um clube exclusivista, suas lideranças fazem de tudo para não perder seus liderados, para outros “clubes”; não estão preocupados com os perdidos lá fora.
Os que fazem parte da igreja conservadora da doutrina dos Apóstolos, não ficam enclausurados, e nem são levados por políticos astutos. Não se acomodam nas “arquibancadas”, a ver milhões de humanos digladiando-se, semelhante a torcedores de um clube de futebol, quando vão assistir seus times jogarem. Não foi para isso que o Senhor constituiu a igreja, mas para levar o “remédio” aos dilacerados pelo “gladiador”. Abracemos a missão que o Senhor nos incumbiu. Em que posição você prefere estar: do lado de cima a jogar "cordas de salvação" e livrar os que estão indo ao abismo; ou do lado de baixo a criticar os que estão trabalhando? "Se não fizermos nossa parte agora, se quiser fazer amanhã talvez não dê mais tempo" (Andressa Barragana). Maranata.

Clésio Ursulino de Araújo

quinta-feira, 24 de abril de 2014

O CAMINHO DA SALVAÇÃO NA COPA 2014

CAPA PERMITIDA
Templo sede da AD
A capa da revista O CAMINHO DA SALVAÇÃO foi alterada com a permissão do seu autor, para o período da Copa de 2014. Também foi permitido substituir a palavra do Pr. Elinaldo Renovato de Lima e do Pr. José Lúcio, pela palavra do Pr. Martim Alves, presidente da IEADERN, porém o conteúdo de ensino bíblico não foi permitido e nem alterado.
Clésio e Francisco
Esta é a capa original da revista O Caminho da Salvação, conforme
CAPA ORIGINAL
podemos ver ao lado. É a mesma imagem que se encontra na contracapa daquela que foi entregue no templo sede da AD no dia 22/04 (terça-feira). Caso alguém queira adquiri-la, é só entrar em contato pelos telefones que se encontram na contracapa, ou procurá-la na livraria "O Mundo dos Evangélicos", ao lado do templo sede da AD (Bairro do Alecrim).
Templo sede da AD
Estamos à disposição de qualquer igreja evangélica que desejar implantar o Estudo Bíblico no Lar (E.B.L.) em seu bairro ou na sua cidade. Treinamos os grupos, damos aula prática nas ruas e já deixamos algumas famílias agendadas para estudar as lições bíblicas O CAMINHO DA SALVAÇÃO. Adquira os quites da revista, e agende conosco o dia do treinamento. Cada quite contém dez (10) revistas de aluno e duas (2) de mestre. Informamos que não cobramos nada para fazer esse trabalho, é só agendar.
Clésio U. de Araújo

segunda-feira, 14 de abril de 2014

GUIA DE ORIENTAÇÃO

Clésio

O planejamento deve ser um pré-requisito em qualquer atividade na vida, principalmente na área em que as potestades do mal imperam. As orientações abaixo irão ajudá-lo a obter excelentes resultados na evangelização. Adquira as lições bíblicas O CAMINHO DA SALVAÇÃO e leve um estudo de cinco lições às pessoas não evangélicas. Temos a revista: MESTRE e ALUNO nos idiomas Português e Espanhol. 
1. COMO começar?
ü  Primeiro identifique os que estão dispostos a evangelizar;
ü  Forme grupos de duas pessoas (três no máximo);
ü  Mapeie a área, faça as divisões e distribua entre os grupos;
ü  Inicie as aulas na sua casa, isto é, na casa de cada pessoa do grupo;
ü  Aqueles que não formaram grupos, se possível ceder suas casas;
ü  Convide com antecedência o máximo de pessoas que puder e quiser;
ü  Na véspera, ligue para confirmar a presença dos convidados;
ü  Na sua casa, não é aconselhável você ensinar, convide outro grupo;
ü  Ofereça também esse estudo bíblico a um parente ou a um amigo;
ü  Para alcançar as pessoas desconhecidas, utilize a pesquisa de campo;
ü  No mapa, sinalize as casas com as cores da legenda. Veja Ex.:
Legenda:  O Aplicando as lições        O Estudo concluído                   
2. COMO FAZER A PESQUISA?
ü  Tire cópias do questionário que está neste folder;
ü  Escolha um horário adequado e locais convenientes;
ü  Mantenha o respeito, a boa aparência e uma roupa que vista bem;
ü  Cumprimente as pessoas de forma sorridente e se identifique;
ü  Leia as perguntas com voz audível e tente agendar o estudo;
ü  Fale que está fazendo uma pesquisa sobre a segurança da comunidade;
(Obs.: Isso é uma estratégia apenas para quebrar o “gelo”, o objetivo é o estudo bíblico. 
Se já conhece a pessoa, não precisa de pesquisa, crie um ambiente e vá direto ao assunto)
3. APLICANDO AS LIÇÕES
ü  Antes de cada encontro, ligue para confirmar, chegue no horário marcado;
ü  Ao entrar na casa, espere ser convidado para se sentar;
ü  Distribua uma revista para cada participante;
ü  Evite a curiosidade de ficar olhando os móveis ou objetos;
ü  Evite ficar sozinho com a pessoa do sexo oposto;
ü  Se houver objeções ao ensino, não debata, responda dentro da Bíblia;
ü  Não debata religião, futebol, política, etc., concentre-se na lição;
ü  Não responda perguntas cujo assunto esteja em outra lição;
ü  Não misture os assuntos: fale a 1ª lição; a 2ª; e assim por diante;
ü  Durante o estudo, o auxiliar deve ajudar a ler a Bíblia, se necessário;
ü  Se o aluno não tiver Bíblia, empreste a sua no momento do estudo;
ü  Seja objetivo, evite tomar mais que o tempo necessário (50 minutos);
4. FINALIZANDO O CURSO
ü  Convide as pessoas para aceitarem a Cristo;
ü  Não insista, quem as convence é o Espírito Santo;
ü  Convide-as para receberem o certificado na congregação;
ü  Tire fotos como lembrança durante a entrega de certificados;
ü  Convide os familiares à cerimônia, além de outras pessoas;
ü  Continue orando pelas pessoas visitadas para que:
·        A Palavra plantada no coração venha nascer, crescer e dar frutos;
·        O Espírito Santo as convença do pecado;
·        Toda força do inimigo contra elas seja destruída; e
·        Cristo seja o Senhor de suas vidas. Amém.
5. OBSERVAÇÕES FINAIS
1) Geralmente aos cultos comparecem algumas pessoas que não são do nosso convívio cristão. Aproveite a oportunidade e ofereça o curso bíblico O Caminho da Salvação em suas casas, caso haja aceitação, é só agendar;
2) Os crentes que moram em condomínios fechados, aproveitem as reuniões dos moradores e utilize o questionário da revista ou outro de sua preferência, tente agendar o curso bíblico O Caminho da Salvação.
3) Ao terminar de ensinar essas lições, agradeça a todos que concluíram o curso bíblico. Lembre-se de agendar o dia da entrega do certificado que deverá ser entregue na igreja preferencialmente.
4) Convide-os a participarem da Escola Bíblica Dominical. Se alguém tiver interesse, anote seus dados e entregue ao responsável da sua congregação para ele tomar a devida providência.
Clésio U. de Araújo

terça-feira, 8 de abril de 2014

DESPERTA, ESTAMOS NA ÚLTIMA HORA

Miss. Clésio
Porque o Reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que saiu de madrugada a assalariar trabalhadores para a sua vinha... E, saindo perto da hora undécima, encontrou outros que estavam ociosos, e perguntou-lhes: por que estais ociosos todo o dia? Disseram-lhe eles: porque ninguém nos assalariou. Diz-lhes ele: ide vós também para a vinha, e recebereis o que for justo”. (Mt 20.1,6,7).
Esta parábola trata de convidar trabalhadores à vinha. Ela nos ensina que para pertencer ao Reino dos céus não depende de méritos humanos, ou seja, quem fez mais, ou quem fez menos, mas, simplesmente, de quem atende ao chamado do Senhor. Oh, que grande oportunidade Deus nos concede! Desde o início do dia (fase inicial da igreja) até hoje (hora undécima ou última hora), o Senhor nos chama à vinha. Não podemos limitar esse dia a vinte e quatro horas, pois o tempo aqui está no sentido figurativo. Aliás, “um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia” (2Pe 3.8). Sabemos que Deus começou a chamar os trabalhadores desde o patriarca Abraão, porém, o dia e as horas de que trata essa parábola, iniciou-se com o nascimento de Jesus, e só findará quando ele arrebatar a sua igreja. De lá até hoje, o “Pai de família” (Deus) vem nos alertando: “por que estais ociosos todo o dia”? O escritor aos Hebreus, diz: "Deus antigamente falou muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho".
Alguns pregadores dizem que Deus não chama desocupados à sua obra, até utilizam como referência alguns personagens do Antigo Testamento: Moisés, Davi, Gideão, entre outros. É verdade que eles estavam ocupados; porém Deus chama também os ociosos, conforme vemos na parábola. Agora, depois de atendermos ao chamado e tendo posto a mão no arado, não devemos olhar para trás, pois Deus não tem prazer nos que recuam e “maldito aquele que fizer a obra do Senhor fraudulosamente” (Jr 48.10).
Nos dias hodiernos, há muitos crentes ociosos, acomodados, dementes e improdutivos, mesmo assim, ainda se consideram servos do Senhor! Quem já viu isso? Quem gostaria de ter um servo inútil? Na parábola dos talentos, vemos ali um “servo” desse tipo, porém, o Senhor lhes diz: “mau e negligente servo; sabes que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei; devias, então, ter dado o meu dinheiro aos banqueiros, e, quando eu viesse, receberia o que é meu com os juros... Lançai-o, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali, haverá pranto e ranger de dentes”.
Desperta, estamos na última hora, será que não vês os sinais? Hoje não há mais nenhum sinal a se cumprir ante o arrebatamento da igreja, estamos contemplando o iminente retorno de Jesus. Os sinais indicam que Jesus está voltando! Se há dois mil anos o escritor aos Hebreus dissera ser os "últimos dias", o que diria se estivesse conosco? Não desperdicemos esta oportunidade, hoje o Senhor nos convida a trabalhar na sua vinha, pois muitos estão lá fora precisando saber que estamos na última hora.
Quero citar duas profecias bíblicas do Antigo Testamento que se cumpriram literalmente nessas "últimas horas": (a) O profeta Isaías (700 a.C.) proferiu a seguinte mensagem: “Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisas semelhantes? Poder-se-ia fazer nascer uma terra num só dia? Nasceria uma nação de uma só vez? Mas Sião esteve de parto e já deu à luz seus filhos.” (Is 66.8). Nessa época Israel estava muito fragilizado, o reino do norte já não existia. Posteriormente o reino do sul havia sido desterrado (596 a.C.) para Babilônia aonde passou setenta anos em cativeiro e, ao findar, retornou para Jerusalém. Algumas tribos de Israel, especialmente a de Judá, da qual descende Jesus, permaneceu em Jerusalém até o ano 70 d.C. Nesse ano, Israel foi varrido da sua terra, ficou sem pátria; mas, Deus que não dorme, cumpriu com a sua Palavra, e Israel no dia 14/05/1948 conquistou seu território que havia perdido no ano 70 d.C. (b) A outra citação é do ano 535 a.C. O Senhor disse ao profeta Daniel: “tu, porém, Daniel, encerra as palavras, e sela o livro, até o tempo do fim; muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará”. Essa profecia se cumpre literalmente nos dias atuais (o tempo do fim). Lembrando que os últimos tempos foi inaugurado por Cristo, também chamado de "era cristã", ou "tempo da Graça", ou ainda "últimos dias", porém, "o tempo do fim" na profecia de Daniel, está associado a outro fato real: à ciência que se multiplicou em nossos dias. Esse "tempo do fim", é o fim da era cristã que Cristo inaugurou. É notório de todos nós que a explosão tecnológica ocorreu no século XX, após a segunda guerra mundial. Os meios de comunicação que temos hoje, não existiam antes desse século. Precisamos entender que o mundo mudou em todos os aspectos, e muito em breve entrará num colapso jamais visto. Deu pra você acordar?
A ociosidade contribui na diminuição do tempo de vida do corpo humano e também tem deixado muitos crentes com caquexia espiritual. Levanta-te, "aí vem o Esposo, saí-lhe ao encontro"! Vamos pôr azeite nas candeias e anunciar ao mundo que Cristo está voltado. Estacionamos em modelos de evangelização herdados que necessitam ser corrigidos. São paradigmas esgotados que já não conseguem responder novos desafios do mundo contemporâneo. Precisamos evangelizar conforme o modelo que Cristo ensinou. O Senhor continua a dizer: “por que estais ociosos todo o dia? Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio. Os sãos não precisam de médicos, mas os doentes”. Estamos na última hora!
Miss. Clésio U. de Araújo

sexta-feira, 7 de março de 2014

COMO SER AMIGO DE JESUS?


Será que poderíamos dizer que alguém é amigo de outrem, pelo fato desse alguém sempre ajudá-lo? Eu diria que sim? E se alguém pedisse algo a outrem e este não o atendesse poderíamos chamá-lo de amigo? Eu diria que não. Isso foi exatamente o que Cristo mostrou nas seguintes passagens da Bíblia:

"Ide, ensinai todas as nações... Ensinando-as a guardar todas as coisas, que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos" (Mateus 28.19,20). Agora leia a conclusão de Jesus em João 15.14: “Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando". Pare um pouco e reflita a seguinte pergunta: você pode dizer que é amigo de Jesus sem atender ao seu mandado? Não precisa responder.

Quando somos amigos de Jesus, nosso melhor amigo, ao pedirmos alguma coisa a Deus em seu nome, ele nos concede (Jo 15.16), isso é maravilhoso. Lembremo-nos do nosso Criador enquanto temos forças, pois nossa vida é como uma sombra que passa. Quando não pudermos fazer mais nada, ou por causa da muita idade, ou outro impedimento qualquer, ficaremos tranquilos por termos feito o que Cristo mandou, e assim partiremos tranquilos, na certeza de que ouviremos no final de tudo: “Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo” (Mt 25.34).

A revista O CAMINHO DA SALVAÇÃO traz cinco lições importantíssimas extraídas da BÍBLIA para você evangelizar. Reúna-se com a família, ou parentes ou amigos para ensinar a Palavra de Deus. Essas pessoas, depois de ensinadas, poderão fazer o mesmo que você fez.
Se você tem desejo em evangelizar, envie um e-mail para mim, disponho-me a ajudá-lo no que estiver ao meu alcance. Acesse este endereço, é só clicar  - clesio.5455@yahoo.com.br

SHALOM ADONAI
Miss. Clésio

segunda-feira, 3 de março de 2014

EBL - ESTUDO BÍBLICO NOS LARES, AD DE JARDIM AMÉRICA

Mais uma congregação da AD no setor IV, dirigida pelo Pb Álisson, adere ao modelo de evangelização iniciado por Jesus Cristo há dois mil anos, que é ir de aldeia em aldeia e de casa em casa. A obra da evangelização no mundo só foi possível quando Deus enviou o Espírito Santo no dia de pentecoste, e só cessará quando Cristo arrebatar sua igreja.
Miss. Clésio e o Pb Francisco
A partir daquele dia, os discípulos cheios do Espírito Santo saíram por todos os lugares dizendo que Jesus era o Cristo, e em pouco tempo a quantidade de pessoas que se converteram causou grande admiração. Não tenho dúvida de que se a igreja da atualidade seguir o mesmo exemplo de Cristo e de seus apóstolos, os frutos certamente virão. Nosso objetivo não visa somente difundir as Boas Novas de salvação, mas treinar outras pessoas para darem continuidade ao que Jesus mandou: “ide e ensinai, fazei discípulos de todas as nações”.

O Pb Álisson, dirigente daquela congregação, além de implantar o estudo bíblico nos lares (EBL), deu o exemplo: foi o primeiro a formar o seu grupo (dois ou três no máximo) para ir de casa em casa a ensinar o caminho da salvação, Jesus. Isso serve de lição a todos os demais pastores. A igreja de Jardim América está de parabéns com esse servo do Rei.

Miss. Clésio

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

TERCEIRA EDIÇÃO DA REVISTA

Pr. Kleber e Clésio
Ev. Gonzaga
Sobre tudo que já foi realizado com a revista O Caminho da Salvação, desde 2010 quando saiu a primeira edição, eu agradeço a Deus. Centenas de vidas, tanto em Natal, como no interior do estado e em outros países (Cabo Verde, Portugal, etc.) já foram alcançadas com as cincos lições bíblicas contidas nessa revista. Louvo a Deus pela vida de todos os irmãos que ensinam a Bíblia Sagrada, através dessa literatura de cunho evangelístico, que serve apenas como bússola para direcionar os temas ali abordados.
Pr Jairo Kaylo
Aproveito esta oportunidade para agradecer a todos os coordenadores da igreja Assembléia de Deus da nossa cidade, mais precisamente ao Ev. Gonzaga Jr. e ao diretor do Departamento de Missões, Pr Jairo Kaylo, pelo apoio dado ao lançamento da 3ª edição da revista O Caminho da Salvação, que ocorreu em Candelária, ocasião em que foram discutidas algumas estratégias para a evangelização durante a copa do mundo aqui em Natal. A nossa proposta de Estudos Bíblicos nos Lares – EBL, que vem sendo apoiada pela IEADERN desde a primeira edição, agora terá uma expansão bem maior, para a glória de Deus. A todos, muito obrigado.
Miss. Clésio Araújo

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

O QUE SOMOS, RAMO DA OLIVEIRA OU ERVA-DE-PASSARINHO?

Nestes últimos dias, estamos vivenciando a parábola das dez virgens: “E tardando o esposo, tosquenejaram todas e adormeceram” (Mt 25.5). No princípio, a evangelização era centrífuga e cristocêntrica, os discípulos saíam ao encontro das almas perdidas a anunciar Cristo (At 5.42). Hoje, ela tornou-se centrípeta e antropocêntrica. A maioria dos que se dizem cristãos espera que as almas venham ao seu encontro. A ambição pelo púlpito tem desviado muitos da prioridade divina: ir ao encontro das almas perdidas. A mensagem que Cristo nos deixou, ecoa mais alto do que nunca: “Eis que eu vos digo: Levantai os vossos olhos, e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa” (Jo 4.35). A ceifa tanto pode ser de frutos bons como de maus. Em João capítulo quinze, Jesus se compara à Videira verdadeira, e nós somos seus ramos. Nesse capítulo, encontramos ramos estranhos, todavia eles são cortados e jogados fora. Mas os que brotam da Videira verdadeira não cessam de dar bons frutos.
Na natureza existem ervas parasitas que brotam da fissura do caule de outras plantas e retira dali a seiva de que necessitam. Um exemplo disso é a erva-de-passarinho, pois quando as aves se alimentam de seus frutos, suas sementes grudam em seus bicos, e para limpá-los, esfregam-nos no caule das árvores, e dali brota esse tipo de erva. Às vezes, há semelhança na cor das suas folhas com aquela árvore, porém os seus frutos são diferentes. A mesma coisa acontece na igreja, onde há pessoas que não nascem da Videira verdadeira, elas grudam em seus ramos, camuflam-se e se aproveitam, porém seus frutos denunciam o que está oculto. “Porventura se colhem uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?” (Mt 7.16).
Portanto é hora de sair da letargia, Jesus está voltando. “Ide, ensinai a todas as nações. Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão se não há quem pregue? E como pregarão se não forem enviados? Como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam a paz, dos que anunciam coisas boas!” (Mt 28.19; Jo 15.14; Rm 10.14,15). Maranata.

Miss. Clésio U. de Araújo